Sobre o VLT

img_vlt_03

Símbolo da mudança na dinâmica social e econômica vivida pela cidade do Rio de Janeiro, o VLT Carioca (Veículo Leve sobre Trilhos) é um projeto da Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro que permite a interligação da região portuária ao centro financeiro da cidade e ao aeroporto Santos Dumont de uma forma mais rápida, segura e sustentável.

O VLT atende aos usuários dos diversos sistemas de transporte públicos já existentes, distribuindo estes passageiros nas diversas regiões que compõem a área central da cidade. O sistema tem ligação com metrô, ônibus convencionais, terminal de cruzeiros e Aeroporto Santos Dumont. Com todas as linhas em operação, conectará também trens, barcas, BRT Transbrasil e teleférico da Providência.

O primeiro trecho do VLT tem aproximadamente 14 km de trilhos e liga a rodoviária Novo Rio ao aeroporto Santos Dumont. O segundo trecho fará a conexão entre a Central do Brasil e a Praça XV.

Características do sistema

Em operação plena, o VLT Carioca contará com 32 trens, 28 km de trilhos e nove pontos de integração com outros meios. Condutores e controladores, responsáveis por guiar as composições, já acumulam desde o ano passado mais de 2 mil horas de treinamentos (teóricos, simulador e habilitação em via). Ao todo, serão 130 profissionais habilitados até o fim de 2016.

Acessibilidade

As estações e paradas do Veículo Leve sobre Trilhos ficam a cerca de 20 cm de altura, niveladas com as composições, e são dotadas de rampas suaves e antiderrapantes que facilitam o acesso de pessoas com deficiência. Cada plataforma dispõe de acessos nas extremidades e é dotada em toda sua extensão de linha de piso podotátil, faixas em alto relevo que facilitam a locomoção de pessoas com deficiência visual.

Internamente, todas as composições contam com local específico para cadeirantes. Sinalização, validadores e acionamento de portas estão sempre em alcance adequado.

Viés sustentável

Integrado à operação urbana Porto Maravilha, o VLT Carioca é um modelo sustentável de transporte. Movido à eletricidade, ele preserva a identidade do Rio ao oferecer a opção de Alimentação Pelo Solo (APS), com energia captada por meio de um terceiro trilho instalado entre os trilhos de rolamento do trem, dispensando o uso de fiação aérea (catenárias).

Desenvolvimento econômico, social e cultural

O novo modal disponibiliza à população carioca e aos visitantes uma alternativa de mobilidade urbana inovadora e moderna no Centro e na Região Portuária, áreas com grande vocação turística (cultural e gastronômica), além de criar um sistema que integra o centro financeiro e o corredor cultural aos demais modais.

A região possui centro histórico, museus, teatros, bares, restaurantes, hotéis, prédios comerciais e casas de shows nos bairros da Gamboa, Santo Cristo, Saúde e Centro. Com a facilidade de acesso, tais estabelecimentos poderão ter seus negócios impulsionados, além do estímulo ao desenvolvimento residencial da localidade.

O entorno do traçado do VLT compreende também o berço de uma das mais expressivas manifestações culturais do Rio: o samba. Pela primeira vez na história, uma das regiões mais importantes para a cultura popular do país terá um sistema de mobilidade moderno. Isso demonstra vocação do VLT Carioca para fomentar o crescimento de eventos de cultura popular carioca e brasileira no centro do Rio de Janeiro.